Inspeção no tribunal da Lava Jato

Por Frederico Vasconcelos

Na próxima semana, a Corregedoria-Geral da Justiça Federal começará uma inspeção no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre.

Embora seja uma atividade normal entre as atribuições da corregedoria-geral, o trabalho deverá gerar alguma expectativa, pois se trata do tribunal onde tramitam vários processos da Operação Lava Jato.

A inspeção ocorrerá de 22 de fevereiro a 3 de março. Podem participar representantes da Ordem dos Advogados do Brasil e do Ministério Público Federal. A 4ª região abrange os Estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Os trabalhos serão coordenados pelo juiz federal Cesar Arthur Cavalcanti de Carvalho, auxiliar da Corregedoria-Geral.

Entre os designados para a inspeção estão dois magistrados que participaram, ao lado de Sergio Moro, do grupo de juízes que se especializaram no julgamento de crimes financeiros e lavagem de dinheiro: o desembargador Abel Fernandes Gomes (2ª Região) e o juiz federal Jorge Gustavo Serra de Macêdo Costa (1ª Região).

Na última quarta-feira (17), ao anunciar o calendário de inspeções de 2016, o ministro Og Fernandes informou que, em respeito às restrições orçamentárias do momento, o trabalho será realizado com uma equipe reduzida e em menos dias.

“Deixei claro para o pessoal que trabalha comigo que nem a equipe reduzida e nem a nossa capacidade financeira no momento deverá prejudicar a qualidade do trabalho a ser desenvolvido”, afirmou o corregedor-geral.

A inspeção abrange os gabinetes da presidência, da vice-presidência, da corregedoria-regional e dos desembargadores, além de outros órgãos da área administrativa.

Durante a inspeção, as atividades jurisdicionais e administrativas do TRF-4 prosseguirão normalmente.