IAB é contra comprovação da origem de honorários

Por Frederico Vasconcelos

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) distribuiu nota em que discorda do projeto de lei 500/2015, do senador José Medeiros (PPS/MT), que cria a obrigação ao réu, em ações de improbidade administrativa e penais por crimes contra a administração pública e o sistema financeiro, de comprovar a origem lícita dos recursos utilizados no pagamento de honorários advocatícios.

A posição do IAB foi tomada com a aprovação unânime, na sessão ordinária na noite desta quarta-feira (24/2), do parecer do relator Claudio Bidino, da Comissão de Direito Penal.

De acordo com o advogado, o projeto, que altera a Lei de Improbidade Administrativa, o Código Penal e a Lei dos Crimes Financeiros Nacionais, “é inconstitucional e contribui para a expansão do pernicioso fenômeno da criminalização da advocacia penal”.