Lava Jato e Lula: juízos de valor e de investigação

Por Frederico Vasconcelos

A nota oficial do Ministério Público Federal sobre a 24ª fase da Operação Lava Jato traz o seguinte desfecho sobre as investigações envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva:

***

(…)

Ressalta a Força Tarefa do Ministério Público Federal que a investigação sobre o ex-presidente não constitui juízo de valor sobre quem ele é ou sobre o significado histórico dessa personalidade, mas sim um juízo de investigação sobre fatos e atos determinados, que estão sob suspeita.

Dentro de uma república, mesmo pessoas ilustres e poderosas devem estar sujeitas ao escrutínio judicial quando houver fundada suspeita de atividade criminosa, a qual se apoia, neste caso, em dezenas de depoimentos e ampla prova documental.

Conforme colocou a decisão judicial, “embora o ex-presidente mereça todo o respeito, em virtude da dignidade do cargo que ocupou (sem prejuízo do respeito devido a qualquer pessoa), isso não significa que está imune à investigação, já que presentes justificativas para tanto.”