Fogueira de vaidades na Justiça Eleitoral

Por Frederico Vasconcelos

A Justiça Eleitoral viveu dois momentos distintos –e extremos– nesta terça-feira (5). Em Brasília, presidentes e ministros de tribunais, na ativa e aposentados, juristas e advogados foram condecorados com a “Ordem do Mérito do TSE Assis Brasil”, comenda criada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli.

Em São Paulo, um cartório eleitoral sofreu ação de despejo por falta de pagamento [abaixoreprodução de noticiário local].

 

Toffoli Ordem do Mérito

Despejo cartório

 

Em tempos de orçamento restrito, a cúpula do Poder Judiciário mantém o tradicional troca-troca de homenagens. O TSE distribuiu medalhas a 112 personalidades, iniciativa que informa ter custado R$ 240 mil.

A Corte Eleitoral reproduz rituais de outros séculos, alimentando vaidades –com recursos públicos– em cerimônias que contrastam com a situação real das varas e dos cartórios do país.