Governo paulista não faz o dever de casa

Por Frederico Vasconcelos
Alckmin e dever de casa
Alvo de críticas pela truculência policial na tentativa de impedir as manifestações de estudantes, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) aparenta desinteresse pelo diálogo externo e incapacidade de articulação interna para evitar imprudências.
 
Em artigo sob o título “Questão escolar“, o jornalista José Henrique Mariante, da Folha, registra nesta quinta-feira (5) que, “desde o ano passado, quando tentou uma reorganização escolar que redundou na demissão do secretário de Educação, o governo paulista tem sido desastrado ao lidar com os secundaristas”.
 
O colunista cita o episódio mais recente, em que o secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, “levou um toco” do Tribunal de Justiça, ao ordenar a entrada da PM no Centro Paula Souza sem o mandado de reintegração de posse.
 
Resta saber se o titular da Pasta da Segurança, homem da área jurídica, conversou antes com o titular da Pasta da Educação, Renato Nalini, que presidia o tribunal paulista na época das ocupações das escolas estaduais.