Alvo da Lava Jato atua no combate à corrupção

Por Frederico Vasconcelos

Eduardo CapobiancoO envolvimento da Construcap CCPS Engenharia nas investigações da Lava Jato atinge um empresário com biografia associada a movimentos sociais contra a violência e a corrupção.

Eduardo Ribeiro Capobianco, ex-diretor da Construcap, é sócio-fundador e presidente do Conselho Deliberativo da Transparência Brasil, uma ONG fundada em 2000 com o objetivo de lutar contra a corrupção no país.

Seu irmão, Roberto Ribeiro Capobianco, diretor da Construcap, foi preso nesta segunda-feira (4) por suposto envolvimento no pagamento de propina em obra no Centro de Pesquisas da Petrobras, no Rio.

O Ministério Público Federal também pediu a prisão temporária de Eduardo Capobianco, o que foi indeferido pelo juiz Sergio Moro. Ele prestou depoimento nesta segunda-feira (4) na Polícia Federal, em São Paulo.

Eduardo Capobianco diz ao Blog que não teve participação nos negócios com a Petrobras e não conhece as pessoas envolvidas nas investigações da Lava Jato. Diz que se afastou da Construcap há um bom tempo.

Atualmente, é sócio e presidente da Agrocap [Grupo Agis], holding que controla as empresas Construtora Ferreira Guedes, Territorial São Paulo Mineração e ADTranz (Sistemas Eletromecânicos).

Eduardo Capobianco é sócio-fundador e ex-coordenador-geral do PNBE (Pensamento Nacional das Bases Empresariais), movimento de empresários considerados progressistas. É também sócio-fundador do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social (Oscip).

É fundador e presidente do Instituto São Paulo contra a Violência desde 1997. O instituto mantém um sistema disque-denúncia. Em 2001, o empresário foi alvo de tentativa de homicídio, ao estacionar o carrro na garagem do prédio da Construcap. Um motociclista fez disparos contra o empresário, que foi atingido na perna.

Quando Paulo Maluf foi prefeito de São Paulo, a Construcap impugnou uma concorrência para construção de conjuntos habitacionais do Projeto Cingapura. Numa aparente represália, a secretaria municipal de Habitação identificou divergências nos atestados da Construcap a uma outra prefeitura. Suspendeu temporariamente a construtora do direito de licitar e ameaçou declará-la inidônea. Num acordo entre as partes, sem informação à imprensa, a Construcap desistiu de um mandado de segurança.

O empresário é membro vitalício do Conselho Deliberativo do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP); foi vice-presidente, de 1993 a 1995, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção.

Roberto e Eduardo Capobianco são irmãos do biólogo e ambientalista João Paulo Capobianco, ex-Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente. João Paulo foi coordenador da campanha de Marina Silva à Presidência, pelo PV, e um dos principais apoiadores de sua campanha em 2014. Ele não participa dos negócios da família.