Tribunal de SP ajusta o reforço da segurança dos fóruns por policiais militares em horário de folga

Por Frederico Vasconcelos

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, reuniu-se nesta quinta-feira (21) com representantes da Polícia Militar de São Paulo para avaliar o funcionamento do sistema de Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem).

O sistema –implantado em outubro– permite que policiais militares, em horário de folga, reforcem a segurança dos fóruns e seus arredores em todo o Estado.

A participação é voluntária e os policiais são remunerados pela diária especial (Lei Complementar 1.227/13).

Segundo informa o TJ-SP, nesse período experimental o sistema apresentou “algumas inconsistências, já sanadas, como, por exemplo, a questão da assiduidade”. Hoje, os postos estão quase integralmente preenchidos (94% de adesão).

O coordenador operacional da Polícia Militar de São Paulo, coronel PM Gilberto Tardochi, e o juiz assessor da Presidência para Assuntos de Segurança Pública, Valdir Ricardo Lima Pompêo Marinho, anunciaram que será discutido um aditamento para complementar o termo de cooperação vigente.