Smanio defende execução provisória da sentença

Por Frederico Vasconcelos

Gianpaolo SmanioO novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, Gianpaolo Poggio Smanio, diz que a prioridade do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais é a questão da execução provisória da sentença penal.

Vice-presidente do conselho, ele diz que a entidade fará um trabalho de defesa jurídica e institucional dessa medida.

Em entrevista ao repórter Reynaldo Turollo Jr., na Folha deste domingo (24), Smanio defende que condenados em segunda instância já cumpram a pena, antes de esgotados todos os recursos.

“Esse é um dos principais instrumentos de combate à impunidade. É evidente que, garantidos os direitos, o processo precisa ter eficiência. Duas instâncias já se debruçaram sobre os fatos, é fundamental que se possam realizar prisões e medidas cautelares. A gente não pode ter um sistema processual que se eternize, que tenha 30 e não sei quantos recursos e prescrevam os crimes”, diz o novo procurador-geral de Justiça.