Crítica é “oportunismo eleitoral”, diz AMB

Por Frederico Vasconcelos

AMB SOMOS TODOS JUÍZESA Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) informa que substituiu o post da campanha “Somos Todos Juízes” que gerou críticas das associações de juízes dos Estados do Rio de Janeiro (Amaerj) e de Rondônia (Ameron). A peça criticada é reproduzida nesta página. A crítica da Amaerj foi publicada no Blog.

A AMB informa que empregou uma linguagem mais clara na nova versão, incluindo um pedido de desculpas.

Nesta quarta-feira (27), o presidente da AMB, João Ricardo Costa, enviou carta aos associados com esclarecimentos [veja a íntegra mais abaixo]. A entidade informa que não encaminhou qualquer informação ou resposta diretamente à Amaerj ou à Ameron.

Segundo a assessoria de imprensa da AMB, a diretoria da entidade atribui o episódio a interesses eleitorais: “Não podemos permitir que a campanha, que tem uma abordagem muito positiva para a magistratura e para a sociedade, seja desqualificada e alvo de oportunismo, tendo em vista o cenário eleitoral que se aproxima”.

A AMB prestou os seguintes esclarecimentos, por intermédio de sua assessoria:

1. A campanha #SomosTodosJuizes foi lançada para promover a valorização da magistratura através do esclarecimento à sociedade das dificuldades e relevância do trabalho dos magistrados.

2. Antes do lançamento em abril, a campanha foi apresentada e aprovada pelo Conselho de Representantes da AMB (que reúne todas as entidades filiadas), em março de 2016, sem qualquer oposição.

3. A campanha já conta com a adesão de mais de 20 associações de magistrados afiliadas. Os conteúdos produzidos contam com mais de 65 mil visualizações, 9 mil curtidas e 3,5 mil compartilhamentos.

4. O motivo que gerou a crítica foi um post que trazia exemplos de situações que ocorrem sem que o cidadão perceba que se tratam de transgressões, como furar fila, usar carteirinha de estudantes sem estar nesta situação.

5. O post, que teve divulgação limitada e foi retirado quando verificada a possibilidade de má interpretação, abriu brecha para críticas de alguns poucos magistrados e, logo, duas associações (Amaerj e Ameron) –uma delas que havia manifestado apoio expresso à campanha (Ameron)– usaram este fato para lançar críticas e se opor à campanha publicamente.

***

Eis a íntegra da carta assinada pelo presidente da AMB, João Ricardo Costa, enviada nesta quarta-feira (27) aos associados:

***
Caros colegas,

Gostaria de esclarecer algumas informações sobre o post publicado no último domingo, na fanpage da AMB, com conteúdo que trazia alguns exemplos de pequenas transgressões. O texto não deixava claro a mensagem que quisemos passar, abrindo margem para críticas e questionamentos acerca da campanha #SomosTodosJuízes.

Aproveito para reiterar que os principais objetivos dessa importante campanha têm como foco a valorização da carreira da magistratura, o reconhecimento ao trabalho dos juízes em cada canto do País, além de esclarecer à sociedade as dificuldades que enfrentamos ao julgar e os desafios que superamos diariamente no exercício da jurisdição.

Dialogar com a sociedade é aproximar o juiz do cidadão. Ter a sociedade como aliada em nossas causas e conhecedora da nossa atuação, nos permitirá o fortalecimento da imagem da magistratura junto aos públicos estratégicos – Congresso Nacional, Executivo e formadores de opinião.

Quando falamos ao cidadão sobre a importância de ter uma conduta ética nas decisões do dia a dia, aproveitamos o espaço que as redes sociais nos proporciona para uma abordagem mais direta com foco em questões de cidadania e educação em direitos. Somente assim é possível despertar o interesse desse público nos conteúdos produzidos em nossos canais.

Essas mensagens são uma forma de promover o fortalecimento da magistratura e se fazem extremamente necessárias em um momento de crise política e econômica. A campanha #SomosTodosJuízes também fala com a sociedade quando chama o cidadão para assumir a sua parcela de responsabilidade em agir de forma ética, assim como fazem os magistrados.

Após três meses do lançamento, a campanha #SomosTodosJuízes já conquistou outros relevantes setores da sociedade. O Prêmio Innovare é um dos principais apoiadores ao lado dos maiores grupos de comunicação do País – Grupo Globo, Rede Record, Grupo Bandeirantes e a Associação Brasileira de Rádios e Emissoras de TV (Abert) – apoio esse que referenda a campanha e demonstra que estamos no caminho certo para tornar ainda mais conhecida e valorizada a atuação dos magistrados brasileiros.

É importante registrar que a campanha #SomosTodosJuízes foi apresentada e aprovada pelo Conselho de Representantes da AMB e conta com a adesão de 20 associações regionais em todo o País. Até o momento, os conteúdos da campanha já somam quase 65 mil visualizações, cerca de 9 mil curtidas e 3,5 mil compartilhamentos. Essas dados demostram que essa campanha é vencedora e tem cumprido os seus objetivos com muito sucesso.

Espero poder contar com o apoio de cada magistrado. Estamos abertos a críticas e sugestões para que possamos conquistar muito mais do que essa gestão se propôs.

Um abraço,
João Ricardo Costa