Juízes criticam campanha “Somos Todos Juízes”

Por Frederico Vasconcelos

A Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) divulgou em seu site nota com objeções à campanha lançada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) sob o título “Somos Todos Juízes“.

Segundo a entidades dos juízes do Rio de Janeiro, uma das peças da campanha apresentou uma mensagem “infeliz”, que “deprecia” os magistrados.

O Blog pediu avaliação à AMB e aguarda as informações e eventuais esclarecimentos que a entidade nacional enviou à presidência da Amaerj.

 

A seguir, a nota da Amaerj.

***
AMAERJ se opõe à campanha da AMB #SomosTodosJuízes

A AMAERJ (Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro) manifesta sua objeção à campanha de marketing da AMB #SomosTodosJuízes.

Desde o lançamento, a campanha vem sendo motivo de insatisfação entre magistrados por seu conceito equivocado sobre a magistratura. Esse descontentamento explodiu diante de publicações indefensáveis, como a divulgada no site da AMB na semana passada:

“Você já furou fila, apresentou carteirinha falsa para pagar mais barato em um evento, mentiu a idade dos filhos para gastar menos, declarou informações erradas no Imposto de Renda ou fez gato de TV a cabo? Então, provavelmente, você já cometeu pequenas transgressões. Nas pequenas decisões do dia a dia, #SomosTodosJuízes.”

Tão infeliz foi a mensagem – e negativa a sua repercussão – que a AMB se viu obrigada a retirá-la do ar. A campanha deprecia o magistrado ao equipará-lo a pessoas que quebram as leis e as regras morais e sociais.

Os juízes brasileiros cumprem e fazem cumprir a lei. O conteúdo desse texto não condiz com a relevância da função exercida pelos 17 mil magistrados do país. Por isso, a AMAERJ não pode apoiar a campanha.