Andrighi lança livro em sua última sessão no CNJ

Por Frederico Vasconcelos

Livro AndrighiA corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi, vai lançar nesta terça-feira (23), em sua última sessão no Conselho Nacional de Justiça, o livro “A Justiça Além dos Autos”.

Andrighi é organizadora do livro, que será apresentado antes do início da sessão de julgamento, às 14h.

A obra reúne 173 casos vividos por magistrados de todos país, histórias que foram selecionadas pelos coordenadores do projeto, desembargadores Fátima Bezerra Cavalcanti (TJPB) e Pedro Feu Rosa (TJES) e o juiz Álvaro Kalix Ferro, da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, de Porto Velho (RO).

“São situações vivenciadas nos meandros de cada instituição, que refletem as esferas individuais, os fatos corriqueiros, e até repetitivos, das facetas e dos rincões brasileiros”, define a ministra no prefácio.

Segundo Andrighi, muitas vezes os magistrados funcionam como psicólogo, médico, terapeuta, investigador e, sobretudo, conciliador. O jurisdicionado, por outro lado, não é apenas uma parte, um litigante, mas um oprimido, agoniado, aperreado e desorientado no trato de suas querelas.

“Esse quadro brasileiro exige da magistratura estadual uma grande dose de humildade, de discernimento, de paciência, de zelo e de humor”, entende a organizadora do livro.