TSE não informa gastos em hotel flutuante

Por Frederico Vasconcelos

Hotel flutuante e Toffoli
O Tribunal Superior Eleitoral ainda não informou o custo total do último evento da gestão do ministo Dias Toffoli na presidência da Corte: um seminário de final de semana a bordo do hotel flutuante de luxo “Iberostar Grand Amazon”, no Amazonas.

A “8ª Conferência Ibero-Americana de Cortes Eleitorais e Organismos Eleitorais” foi aberta em terra firme, no auditório do TRE do Amazonas, no final de uma quinta-feira (28/4). Prosseguiu nas águas do Rio Negro, de sexta-feira (29/4) a segunda-feira (2/5).

Foram convidados magistrados e representantes de doze países e da Organização dos Estados Americanos.

Pelo TSE, participaram 25 pessoas, entre ministros e membros da Corte, juízes eleitorais, assessores e técnicos.

Em abril, o tribunal pagou mais de R$ 40 mil em diárias referentes a essa viagem.

Na ocasião do evento, o hotel informou que o TRE do Amazonas fez reservas para 63 hóspedes.

O tribunal não informou, contudo, se houve patrocínio e quem arcou com as despesas de hospedagem, que atualmente estão na faixa de R$ 4.586 por cabine (ou por casal).

O Blog solicitou os dados completos sobre gastos públicos com esse evento, ainda na gestão do ministro Dias Toffoli. O pedido foi renovado na atual administração.