Documentário sobre violações contra a etnia Krenak

Por Frederico Vasconcelos

Resistência povo Krenak

O documentário “Guerra sem fim: Resistência e Luta do Povo Krenak”, que narra a história da resistência contra o exermínio do povo indígena Krenak no período da ditadura militar, está disponível nas plataformas digitais.

O trabalho foi produzido pelo Ministério Público Federal, Associação Nacional dos Procuradores da República e Unnova Produções.

O filme traz depoimentos de membros da etnia e de especialistas, colhidos pelo Ministério Público Federal em Minas Gerais e pelo Grupo de Trabalho sobre povos indígenas da Câmara de Coordenação e Revisão do MPF.

O documentário aborda as origens do povo Krenak, os encontros violentos com os brancos e as campanhas de extermínio que ocorreram desde o período colonial até a ditadura militar de 1964 a 1985. Expulsos de suas terras na região do Rio Doce, em Minas Gerais, durante o regime militar, os Krenak hoje vivem numa reduzida área reconquistada com grandes dificuldades.

Em ação ajuizada em dezembro do ano passado, o MPF pede que o Estado brasileiro seja responsabilizado pelas graves violações de direitos humanos cometidas contra a etnia.

O MPF relata em detalhes o ambiente de exceção, trabalhos forçados, tortura, remoção compulsória e intensa desagregação social impostos ao povo Krenak quando da implantação do reformatório nas terras da etnia, situadas à margem esquerda do rio Doce, no município de Resplendor, região leste de Minas Gerais.