Tribunal militar contrata palestra sobre “Rock in Rio”

Por Frederico Vasconcelos

O Superior Tribunal Militar contratou uma empresa de treinamento para proferir, em novembro, palestra para 60 servidores sobre o tema “Rock in Rio Business Model: o caso de sucesso de quem empreende sonhos“.

No √ļltimo dia 26, a mesma empresa –ENE Treinamentos, Cursos e Eventos Ltda.– promoveu no STM a primeira fase do programa, que inclui tamb√©m os seguintes pain√©is: “Liderando um time de talentos – do caos ao sucesso“; “Gestor Coach: Uma necessidade em momentos de crise” e “Mudan√ßa e Lideran√ßa para diferentes gera√ß√Ķes“.

Para os dois eventos, a empresa foi contratada, com inexigibilidade de licitação, pelo valor de R$ 13.200,00.

A assessoria de Comunicação do STM prestou os esclarecimentos a seguir:

 

H√° d√©cadas a Administra√ß√£o P√ļblica vem se modernizando e apropriando conceitos, metodologias, ferramentas e pr√°ticas utilizadas na iniciativa privada, com as devidas adapta√ß√Ķes para a realidade do setor p√ļblico.

Nesse sentido, o pr√≥prio Tribunal de Contas da Uni√£o (TCU) j√° vem assimilando essa nova tend√™ncia, a exemplo do Ac√≥rd√£o do TCU n¬ļ 3023/2013, que utiliza termos como alinhamento estrat√©gico, cultura orientada para resultados e gest√£o de talentos.

Tais realidades s√£o objeto dos treinamentos acima citados j√° foram incorporados inclusive ao texto da Resolu√ß√£o CNJ 192/2014, que disp√Ķe sobre a Pol√≠tica Nacional de Forma√ß√£o e Aperfei√ßoamento dos Servidores do Poder Judici√°rio.

Portanto, o Estado tem percebido a import√Ęncia de capacitar os servidores para as mudan√ßas culturais e comportamentais t√£o necess√°rias √† promo√ß√£o de um Estado que necessita evoluir de um modelo r√≠gido, focado nos processos, para um modelo flex√≠vel, baseado na confian√ßa, na delega√ß√£o de poderes e responsabilidades e focado na gera√ß√£o de valor para o cidad√£o.

Sobre um dos quatro pain√©is da capacita√ß√£o, o ‚ÄúRock in Rio Business Model: o caso de sucesso de quem empreende sonhos‚ÄĚ, trata-se de um modelo de neg√≥cios de efici√™ncia e efic√°cia na gest√£o, e capaz de agregar valor a um produto ou servi√ßo. Vale salientar que o evento √© ideia de um brasileiro, que investiu em um projeto vision√°rio e conseguiu √™xito num momento aparentemente nada favor√°vel: o ano era 1985, quando o pa√≠s inaugurava o seu processo de reabertura pol√≠tica.

√Č poss√≠vel estabelecer analogias entre o evento internacional e a realidade p√ļblica, por exemplo, no que diz respeito aos usu√°rios de nossos servi√ßos, ao serem considerados nossos clientes: o cliente-cidad√£o, o cliente-advogado, o cliente-jurisdicionado, o cliente-p√ļblico interno e toda nossa cadeia de valor. Cabe ao servidor p√ļblico em uma palestra como essa conhecer as boas pr√°ticas de gest√£o e adaptar para a sua realidade, gerando resultados para o servi√ßo p√ļblico.

Essa e as demais palestras tamb√©m v√£o ao encontro do Programa de Desenvolvimento de Lideran√ßas e do Projeto de Gest√£o de Pessoas por Compet√™ncias, ambos desenvolvidos na Justi√ßa Militar da Uni√£o nos √ļltimos anos.

√Č oportuno informar que dezenas de outros servidores p√ļblicos de diversos √≥rg√£os federais, principalmente de controle e fiscaliza√ß√£o, tamb√©m participaram dessa atividade de capacita√ß√£o, que envolve, no Centro de Conven√ß√Ķes Ulisses Guimar√£es, em Bras√≠lia, tamb√©m in√ļmeras organiza√ß√Ķes da iniciativa privada focadas em gest√£o por resultados.

————————-
Obs. Título alterado às 15h17