Juízas debatem desafios da mulher no Judiciário

Por Frederico Vasconcelos

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) promoverá um debate com magistradas e membros do Ministério Público para analisar a representatividade feminina no Judiciário.

O debate “Mulheres no Poder Judiciário: desafios e trajetórias” apresentará resultado do trabalho da Comissão de Acompanhamento do trabalho da Mulher no Judiciário, colegiado constituído pela Ajufe.

A força de trabalho da magistratura federal em 1º grau é composta por 70% de juízes homens. Nos tribunais regionais federais, mais de 80% dos desembargadores são homens.

Entre as palestrantes estarão a juíza federal Leda de Oliveira Pinho, a subprocuradora-geral da República Deborah Duprat e a vice-presidente da OAB-DF, Daniela Teixeira.

As debatedoras inscritas são a juíza federal Clara Mota Pimenta, coordenadora da Comissão do Trabalho da Mulher no Judiciário, a juíza federal Daniele Maranhão e a juíza de Direito do Juizado de Violência Doméstica Rejane Jungbluth.

“Existe uma nítida assimetria, uma necessidade de maior representatividade feminina. Essa é uma das causas que levaram à constituição da comissão. Para além dessas motivações mais diretas e estatísticas, a Comissão vai buscar dialogar com os anseios das colegas juízas, seja em pesquisas internas, seja em debates”, diz Clara Mota Pimenta.

O evento ocorrerá no dia 8 de março, às 14h, no auditório do Superior Tribunal de Justiça (STJ).