Reforço na Operação São Cristóvão

Por Frederico Vasconcelos

Os procuradores da República Frederico de Carvalho Paiva e Hebert Reis Mesquita e os promotores de Justiça Pedro Dumans Guedes e Renato Augusto Ercolin foram designados para integrar o grupo de trabalho da Operação São Cristóvão.

Conduzida pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, a operação investiga possíveis desvios de recursos do Serviço Social do Transporte (Sest) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).

Portaria conjunta assinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e pelo procurador-geral de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Leonardo Roscoe Bessa estabelece que os procuradores e promotores vão colaborar com a apuração no âmbito de suas atribuições.

Segundo noticiou o MP do Distrito Federal em setembro de 2014, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (DECO) da Polícia Civil do Distrito Federal, com apoio da Controladoria Geral da União (CGU) e da Receita Federal, deram cumprimento a mandados de prisão, buscas e apreensões e condução coercitiva por determinação da 5ª Vara Criminal de Brasília.

Segundo as investigações, os desvios ocorriam por meio do recebimento de vultosas quantias por dirigentes do SEST/SENAT, a título de gratificação, e por meio de pagamento a parentes dos dirigentes das duas entidades na qualidade de trabalhadores autônomos.