Justiça condena estuprador a 83 anos de prisão

Por Frederico Vasconcelos

O juiz Anderson de Souza Bastos, da 4ª Vara Criminal de Salvador (BA), condenou Gessé Silva dos Santos a 83 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de roubo, estupro, extorsão qualificada e atentado violento ao pudor.

Na decisão, o magistrado registra que o réu revelou frieza, calculismo e crueldade. Ele também foi autor de dois homicídios, em Salvador e no município de Entre Rios.

Preso desde novembro de 2009, Santos, que ficou conhecido como o “Tarado da Paralela”, admitiu a autoria de uma série de estupros em diferentes regiões da capital baiana.

Segundo a denúncia do Ministério Público, ele abordava as vítimas com uma arma, coagindo-as a acompanhá-lo até quartos de motéis, onde eram estupradas. Santos também obrigava as mulheres a realizar saques e compras.

Segundo informa a assessoria de imprensa do TJ-BA, a sentença ressalta que as vítimas dos delitos não tiveram nenhum tipo de responsabilidade sobre os crimes praticados pelo condenado.

“Ao contrário, estavam saindo da faculdade ou do trabalho quando foram abordadas, roubadas, extorquidas e/ou violentadas, sem que estivessem facilitando a prática do delito”, salienta o juiz.

“Das sete vítimas que tinham no processo, cinco foram ouvidas. O Ministério Público desistiu de ouvir as outras duas porque não conseguiu fazer com que as vítimas viessem à audiência”, explicou o magistrado.

O cumprimento da pena, inicialmente em regime fechado, ficará a cargo da Vara de Execuções Penais de Salvador, e deverá levar em consideração o período em que o réu cumpriu prisão provisória.