Condenados da Sanguessuga recorrem no STJ

Por Frederico Vasconcelos


Servidores condenados em ação civil pública por improbidade administrativa e empresas do Ceará punidas pela Operação Sanguessuga recorrem nesta terça-feira (2) no Superior Tribunal de Justiça em busca da extinção do processo.

O relator é o ministro Herman Benjamin e o recurso será julgado pela Primeira Turma do STJ.

A operação deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2006 desbaratou uma quadrilha –também conhecida como a “máfia das ambulâncias”– envolvida na compra irregular de unidades móveis de saúde.

Foram investigados 80 deputados e senadores. No total, 140 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal. Na ocasião, foram presas 48 pessoas e cumpridos 53 mandados de busca e apreensão por 250 policiais.

————————————–

(*) REsp 1645638