Advocacia pede divulgação total das delações

Por Frederico Vasconcelos

A Associação dos Advogados de São Paulo divulgou nesta quinta-feira (18) nota pública em que defende “uma saída breve para a crise” e a divulgação da colaboração premiada “em sua totalidade”.

A manifestação da entidade não menciona que se trata das gravações de diálogos feitas pelo empresário Joesley Batista com o presidente Michel Temer (PMDB) e com o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

Eis a íntegra do comunicado:

*
Nota pública

Preocupação com o cenário político atual

Diante dos fatos que chegaram ao conhecimento público desde as últimas horas de ontem, referidos a uma possível colaboração premiada, a AASP vem manifestar a seus cerca de 90 mil associados, à comunidade jurídica e ao conjunto da nação brasileira profunda preocupação quanto ao cenário que ora se apresenta. As notícias indicam ocorrências de gravidade flagrante, divulgadas parcialmente pela imprensa, mas ainda não conhecidas em sua totalidade.

Ainda incompleto, entretanto, o noticiário gerou crise política de grandes proporções e consequências potencialmente graves, que já lança o país num intolerável estado de incerteza.

Diante desse quadro, afirma a AASP a necessidade de que os fatos e provas alegadamente contidos na referida colaboração premiada sejam imediatamente conhecidos em sua totalidade. Somente assim poderá a nação, por seus instrumentos representativos e institucionais no Estado Democrático de Direito, buscar uma saída a breve prazo para a crise, afastando, na medida do possível, a insegurança que deriva dessa perigosa indefinição.

Nessa linha, e ressalvando sempre o respeito absoluto ao sagrado direito de defesa que cabe a todos os eventuais acusados, vem pedir às autoridades judiciárias competentes que revelem, imediata e completamente, os fatos e os elementos de convicção de que já dispõem. É o que se espera, como dever indeclinável de cidadania.