Agenda no Supremo adia sessão do CNJ

Por Frederico Vasconcelos

A presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministra Cármen Lúcia, cancelou a Sessão Extraordinária que seria realizada nesta terça-feira (23), a partir das 9h.

Os advogados não gostam de ser surpreendidos com cancelamentos anunciados na véspera –a mudança foi divulgada às 16h de ontem–, mas seria injusto não concordar com o motivo de força maior apresentado:

“A intensa agenda de trabalho no Supremo Tribunal Federal, também presidido pela ministra Cármen Lúcia, recomendou o adiamento.”

Trata-se de situação bem distinta da anterior, quando a sessão de 2 de maio foi cancelada porque alguns integrantes do Conselho tiveram problemas nos deslocamentos para Brasília depois do final de semana prolongado com o feriado. A sessão seguinte foi iniciada sem qualquer menção ao incidente.

A pauta de 147 itens desta terça-feira –processos administrativos disciplinares, sindicâncias, revisões e reclamações disciplinares, consultas, pedidos de providência e procedimentos de controle administrativo– deverá ser cumprida na próxima terça-feira (30).