Candidatos ao cargo de Janot debatem entre si

Por Frederico Vasconcelos

O debate entre os oito candidatos à formação da Lista Tríplice para concorrer ao cargo de procurador-geral da República, nesta segunda-feira (29) em São Paulo, será aberto aos jornalistas credenciados.

Mas os repórteres não poderão fazer perguntas durante o debate. A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) informa que haverá espaço para marcar entrevistas individuais ou coletivas, após o encontro.

O debate faz parte da campanha eleitoral e os candidatos buscam o apoio da classe, prevendo-se a abordagem, principalmente, de questões de interesse da corporação.

As regras dos debates costumam ser definidas pelos próprios candidatos. Diante da crise atual, submetê-los igualmente às perguntas da imprensa –como acontece nos debates eleitorais ao vivo, transmitidos pela televisão– seria uma forma de a sociedade conhecer a visão de cada um sobre a instituição –alvo de elogios e críticas– e o que pretendem fazer à frente do Ministério Público Federal nos próximos anos.

Concorrem à cadeira de Rodrigo Janot os subprocuradores-gerais da República Carlos Frederico Santos, Eitel Santiago de Brito Pereira, Ela Wiecko Volkmer de Castilho, Franklin Rodrigues da Costa, Mario Luiz Bonsaglia, Nicolao Dino, Raquel Elias Ferreira Dodge e Sandra Verônica Cureau.

O primeiro debate ocorrerá no auditório da Procuradoria da República de São Paulo (PR/SP), em São Paulo (SP).

As campanhas para a Lista Tríplice vão até o dia 26 de junho e a eleição será realizada na última semana de junho.