Blog novo: primeiras impressões digitais

Amigos e leitores mais próximos afirmam que uma vantagem da mudança do Blog para o novo endereço foi a troca de fotos do blogueiro, substituindo-se o carrancudo retrato por outro mais próximo do bom humor que este editor cultiva.

Agradecemos as observações.

Aproveitamos a oportunidade para reafirmar algumas práticas que terão continuidade neste espaço, numa espécie de aviso aos navegantes recém-chegados.

Este Blog foi criado no final de 2007 para estimular o diálogo e o debate democrático sobre temas relevantes e de interesse público numa área sabidamente muito fechada.

A troca de chumbo que marcou o meio jurídico nas últimas semanas teve reflexos, como não poderia deixar de ser, na temperatura dos comentários enviados ao Blog.

Aumentaram, como também não surpreenderia, as reclamações de leitores que alegam ter sido “censurados”, porque seus comentários não foram publicados por este editor.

A queixa não é nova.

O monitoramento das opiniões não é tarefa fácil. Está sujeita a injustiças, mas dele o Blog não abre mão, porque é essencial para inibir o “tiroteio” entre leitores e manter elevado o nível do debate.

No dia da mudança de endereço, o Blog registrava 3,5 milhões de acessos acumulados e 33 mil comentários recebidos, dos quais 8 mil foram vetados.

Em nome da “liberdade de expressão”, alguns protestaram por não ver publicados os seus comentários, a rigor, provocações e acusações rancorosas confortavelmente escudadas no anonimato.

O editor deste Blog mantém o bom humor, continua a assinar por extenso e não tem um pseudônimo a zelar.

Comentários

  1. Ninguém aqui é anônimo, pois o e-mail do comentarista é fornecido ao dono do blog e fica devidamente registrado e arquivado. Aliás, o próprio blogueiro permite que o comentarista não ponha o nome completo e ainda diz que o e-mail não será publicado. Sendo assim, o que vale é o comentário. Eu, particularmente, não tenho o mínimo interesse em saber nome e endereço de ninguém que comenta por aqui. Mas já estão querendo criar a elite dos comentaristas do blog, que são aqueles que registram o nome completo, endereço e data de nascimento. Eu prefiro continuar na ralé!

  2. Fred, parabens pelo novo espaco e o bom conteudo de sempre. Se ja’ fui “nao publicado” deve ter sido apenas por ter me deixado me levar pelo entusiasmo, o que acontece.
    Nada pessoal, eu creio.

  3. Fred, mais uma vez tenho que curvar diante do teu preparo jornalistico, da sua postura como cidadão, que exerce fortemente sua cidadania, além de que as informações prestadas ao povo sao de alta relevãncia social. Eu confesso que já tive alguns comentários censurados, mas, sou humano né, e tenho sangue nas veias, as vezes essses fatores falam mais alto do que a minha inteligencia emocional, que escapole de vez em quando do meu bom senso. Grande abraço a vc e a todos comentáristas que engrandecem esse blog.

  4. Fred, meus cumprimentos pelo seu excelente trabalho jornalístico e mediação do blog.
    A troca de idéias e opiniões é muito importante para o meu aprendizado.
    Quanto às manifestações de alguns que se identificam por singelos nomes, sob a sombra do anonimato, a final revelam que seus princípios e convicções não resisitem à luz da transparência.
    Nesse sentido, suas opiniões devem ser apreciadas com muitas reservas, pois o autor, por motivações insondáveis, prefere o sigilo e a escuridão.
    Parabéns pelo seu merecido sucesso.

  5. Caro Fred, o seu espaço é uma conquista sóbria, imparcial e equilibrada, como, aliás, já o era antes… Agora ficou mais moderno e, realmente, a sua imagem está mais leve. Considerando o conteúdo do Blog, a seara é áspera e inevitavelmente traz conflito de opiniões. Sua censura — permito-me assim opinar, contra muitos — é direito-dever indispensável e que se dobra única e exclusivamente ao seu talante — afinal, o Blog é seu e está sob sua responsabilidade, não é mesmo?

  6. Felicitações pelo blog, caro Fred, e que continue a ser habilidosamente exercitado o sistema de freios e contrapesos.

  7. Fred porque a “Justa Causa” não serve para todo trabalhador? Porque o erário publico tem que ser usado para pagar o salario de um funcionário impedido de trabalhar por responder um processo por crime, que como afirmar o próprio Juiz, devera levar tempo indeterminado para terminar. Enquanto os empregado de empresa privada tem muito poucos direitos e bastantes deveres, o funcionário publico pode até cometer crime e continuar a receber o salario normalmente. Não tem exagero nisso? O Patrão não ter a mesma garantia trabalhista do Servidor, não esta injusto?

  8. Fred a sua censura foi útil, aprendi muito com ela. Pena que não foi em tempo hábil suficiente para impedir que eu fosse censurada pela Folha de São Paulo. Linguagem de repórter é muito difícil para uma cidadã indignada. No entanto, como psicóloga, luto para superar minhas limitações, e alcançar o equilíbrio. abraço

  9. Caro Editor, tenho o privilégio de haver compartilhado os 4 anos da existência deste blog, e não me lembro de ter sido “censurado” alguma vez, o que se deve, talvez, ao fato de que, a exemplo do editor, eu sempre assino por extenso e também não tenho pseudônimo a zelar. O que mudou do início até agora é que o Judiciário, que outrora não despertava muito interesse, passou a ser cobrado e os juízes não estavam acostumados a essa cobrança. Desse modo, penso que este blog teve participação decisiva nesta mudança de cultura.

    1. Dr. Danilo Campos, comungo com sua posição, o Poder Judiciário não é o mesmo, desde que surgiu o blog do Fred. E vou além, um dos fatores primordiais, que levaram o blog do Fred a crescer mais ainda, veio aqui das Minas Gerais, sob minha simples ótica, O CONCURSO FRAUDADO DA MAGISTRATURA NO ANO DE 2009. Após a publicação desse fato aqui no blog, o povo começou a enxergar o blog com outros olhos, mesmo porque, os jornais de Minas Gerais, exceto jornal O TEMPO, não noticiou nada sobre aquele malsinado certame.

Comments are closed.