Wedy fará palestra nos EUA sobre Imprensa

Presidente da Ajufe analisará independência do Judiciário e liberdade de imprensa

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Gabriel Wedy, fará palestra sobre “A Independência do Poder Judiciário e a liberdade de Imprensa na Amércia Latina”, em evento promovido por entidade que congrega associações de magistrados das Américas e pela Universidade de Miami (*). O encontro será em maio, nos Estados Unidos.

Segundo informa a Ajufe, presidentes de sindicatos de Juízes da Espanha, Itália e Portugal estiveram no Brasil para prestar solidariedade durante manifestação dos juízes federais em defesa de maior segurança para os magistrados (quatro juízes e dois promotores foram assassinados no Brasil nos últimos anos) e dos direitos e prerrogativas da magistratura.

Entre as ações da Ajufe no plano internacional, a entidade cita a defesa da juíza Maria de Lourdes Afíuni, presa na Venezuela, em virtude de decisões judiciais, no governo Chávez, e as prisões dos jornalistas equatorianos e condenação do jornal “El Universo” ao pagamento de indenização de US$ 40 milhões por criticar o governo do presidente Rafael Correa.

Ainda segundo a associação, Wedy tem feito advertências públicas no país sobre os riscos do projeto de “controle social e popular da mídia” previsto no III PNDH do Governo, por entender que oferece riscos à liberdade de imprensa.

(*) III Cumbre de Medios de Comunicación – “Cumbre de La Propried Intelectual”, realizada pela CERTAL- FLAM

Comentários

  1. Olá! Caros Comentaristas! E FRED! Surge pelo elenco dos participantes uma preocupação de que possam surgir, subrrepticiamente, intenções de CENSURA DISFARÇADA. Aos Caros Jornalistas, que fiquem atentos ao TODO acontecido. Esquecendo-se das manchetes. O caso aqui é: Espanha votou leis CENSORAS inclusive para a internet e rede mundial de computadores. Itália, a imprensa nesse país NÃO é LIVRE. Portugal há leis de CENSURA EXPLÍCITA e há uma vocação fantástica para a CENSURA, inclusive, da imprensa local. Todos esses países e inclusive a França, possuem LEIS fortes contra IMIGRANTES e reproduzem uma CENSURA atávica. Todos estão de olhos abertos e intenções de produzir textos maravilhosos, porém, de CENSURA em graus de agressividade gradativa e maior contra a Liberdade de Imprensa e a Liberdade de expressão na rede mundial de computadores, especialmente, na INTERNET. A questão então é muita atenção aos textos e ao que está ou será escrito neles e como será escrito. Não dá para confiar em discursos de qualquer tipo e de qualquer pessoa. Vale o que será escrito. Então: ATENÇÃO. A intenção real é CENSURAR! OPINIÃO!

Comments are closed.