TJ-MG: Saúde, paz e cidadão desinformado

O Serviço de Atendimento ao Cidadão (SEAC) mantido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais enviou a mensagem abaixo, em resposta ao pedido de informações sobre o suposto uso indevido de veículo oficial do Tribunal para compras num shopping center de Belo Horizonte, conforme o post intitulado: “Uso de veículo oficial e serviço ao cidadão”.

Prezado Senhor Frederico, 
boa tarde!
Informamos-lhe gentilmente que este Serviço de Atendimento ao Cidadão-SEAC não é o setor competente para analisar a sua correspondência. Assim sendo, encaminhamos seu e-mail à Gerência de Registro e Suporte da Corregedoria-Geral de Justiça – GECOR, situada na rua Gonçalves Dias, 2553, Lourdes, capital, telefone (31) 3339.7613, endereço eletrônico
gecor.atend@tjmg.jus.br , setor responsável por receber e analisar inicialmente as demandas encaminhadas à Corregedoria.
Caso queira, poderá entrar em contato com o setor mencionado, informando o  nº  161274, identificador gerado pelo sistema após o envio de seu expediente, conforme cópia que lhe remetemos.
Informamos-lhe ainda o contato do Canal de Comunicação do TJMG, a saber: faleconosco@tjmg.jus.br
Agradecemos sua compreensão e desejamos-lhe muita saúde, paz e felicidades.
Cordialmente,
Serviço de Atendimento ao Cidadão – SEAC
Tribunal de Justiça de Minas Gerais

O Blog agradece os votos de paz, saúde e felicidades, mas continua aguardando com interesse o esclarecimento solicitado: se o tribunal abriu algum procedimento interno para investigar o suposto uso de carro oficial e motorista oficial para compras num shopping center em Belo Horizonte.

Comentários

  1. Não vejo nada demais na mensagem oriunda do TJ/MG. O autor da mesma apenas orientou gentilmente o denunciante a protocolar a denúncia no setor competente. No final, desejou saúde, paz e felicidades ao denunciante. Cabe ao referido denunciante, amanhã, bem cedo, protocolar a denúncia no setor indicado na mensagem! Assim procedendo, estará contribuindo para o progresso da justiça brasileira.

  2. Realmente, parece brincadeira de mau gosto. E é mesmo. Pena que o autor da burocrática mensagem reproduzida no post não é identificado, com o que seria possível em breve saber a quanto montam os vencimentos totais que percebe para produzir sandices do naipe, com o que a sociedade poderia aferir sua justeza. Transparência… tá chegando a hora! No mais, saúde e paz! E felicidades… para os eleitos.

  3. Da vontade de rir. Se depender do Corregedor que ai está..kkkk…rsss…..nada vai fazer, providencia nenhuma vai tomar, é muito fraco.

Comments are closed.